Última hora

Última hora

Campanha eleitoral entra na última semana em Itália

Em leitura:

Campanha eleitoral entra na última semana em Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Os italianos escolhem um novo governo dentro de uma semana e têm duas grandes opções: a coligação de centro-direita de Silvio Berlusconi, o actual primeiro-ministro, ou a aliança de centro-esquerda de Romano Prodi, antigo presidente da Comissão Europeia.

De acordo com as últimas sondagens, publicadas há duas semanas, Berlusconi encontrava-se com uma desvantagem de 3,5 a 5 pontos percentuais. Mas o primeiro-ministro endureceu a campanha eleitoral acusando o adversário de querer introduzir o imposto sucessório e criar um imposto sobre os lucros provenientes da especulação bolsista. Cientes dos danos que o ataque de Berlusconi pode infligir, Prodi e a sua coligação apressaram-se a esclarecer aquilo que apelidam de erro de comunicação. “No programa está escrito que a introdução do imposto sucessório destina-se exclusivamente aos detentores de grandes fortunas”, referiu o candidato de centro-esquerda numa entrevista. Esta noite decorre o último debate entre os dois líderes. Berlusconi deverá usar a questão fiscal para conseguir recuperar a desvantagem que os últimos estudos de opinião lhe deram. Prodi centrar-se-á nas dificuldades económicas que a Itália atravessa, acusando o primeiro-ministro de ser o responsável. As legislativas estão agendadas para os dias 9 e 10 de Abril.