Última hora

Última hora

Vaga de violência alastra na Turquia

Em leitura:

Vaga de violência alastra na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

Há seis dias que a Turquia enfrenta os piores motins da última década. A violência que até agora afectava apenas o Sudeste do país chegou, este domingo, a Istambul, no Norte. Após confrontos com a polícia, um grupo de homens lançou bombas incendiárias contra um autocarro. No ataque morreram pelo menos três pessoas, fazendo subir para 12 o número de mortos desde o início da vaga de violência.

Entretanto, Ancara mobilizou mais tropas para a região curda junto da fronteiras síria e iraquiana, onde se multiplicam os motins. Foi aí que começaram os incidentes na terça-feira, após o funeral de 14 membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão. O PKK, considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos e União Europeia, luta pela autonomia da região curda desde 1984. Um outro movimento curdo apelou ao fim da violência mas pediu também ao governo turco que melhore os direitos políticos, sociais e culturais dos curdos, desenvolva a economia da região e aprove uma amnistia para membros do PKK. Bruxelas acompanha de perto a situação, tendo em conta as negociações de adesão iniciadas com a Turquia.