Última hora

Última hora

Washington e Londres pressionam Bagdade para solução governativa

Em leitura:

Washington e Londres pressionam Bagdade para solução governativa

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos e o Reino Unido mandaram uma mensagem inequívoca a Bagdade através dos chefes da diplomacia dos dois países. O britânico Jack Straw falou num vazio de poder e a norte-americana Condoleeza Rice afirmou que se abstém de se imiscuir na nomeação dos chefe do executivo ou do presidente, mas pede rapidez na escolha de líderes responsáveis, “é algo que a comunidade internacional tem o direito de esperar”, afirmou.

A posição concertada surge numa altura em que a violência sectária ganha contornos mais agudos no país. O receio de uma guerra civil aumenta. Os iraquianos ainda não têm um governo estável três meses depois das eleições de Dezembro. Os sunitas e os curdos não querem Ibrahim Jaafari, xiita, como primeiro-ministro. Esta segunda-feira uma bomba matou 10 pessoas em Bagdade. Desde o início desta semana vários ataques foram registados e novos cadáveres com sinais de tortura e fuzilamento foram descobertos. Os atentados, em várias cidades, foram perpetrados contra as forças estrangeiras e determinados grupos étnicos.