Última hora

Última hora

Arcelor apresenta novas armas

Em leitura:

Arcelor apresenta novas armas

Tamanho do texto Aa Aa

A Arcelor escolheu novas armas para o duelo com a Mittal Steel. O grupo pan-europeu fabricante de aço anunciou um pacote de novas medidas para impedir os accionistas de aceitar a OPA hostil lançada pelo grupo controlado plo milionário indiano Lakshmi Mittal. O presidente da Arcelor, Guy Dollé, apresentou numa conferência a estratégia para contrariar a OPA.

O grupo anunciou que iria subir o dividendo relativo a 2005 e ainda pagar 5 mil milhões de euros aos accionistas, sob a forma de dividendo extraordinário.

A Arcelor decidiu também transferir o capital da canadiana Dofasco, comprada recentemente pelo grupo, para uma fundação independente. Este gesto impede uma eventual venda dos activos da Dofasco à rival alemã ThyssenKrupp, caso a OPA da Mittal tenha sucesso. O grupo, sediado na Holanda, apresentou uma oferta de 18,6 mil milhões de euros. Os principais accionistas da Arcelor têm dado o tudo por tudo para combater esta OPA.

A maior fatia do capital da Arcelor, 86,5%, está dispersa em bolsa. As outras partes pertencem ao Estado luxemburguês, à família espanhola Aristrain, à região da Valónia, na Bélgica, e aos empregados.

Mittal reagiu ao anúncio da Arcelor e disse que se a Arcelor subir o dividendo de 2005 acima dos 80 euros por acção, isso implicaria uma revisão em baixa do prémio a pagar aos accionistas pela compra.