Última hora

Última hora

Socialistas húngaros em vantagem no sufrágio

Em leitura:

Socialistas húngaros em vantagem no sufrágio

Tamanho do texto Aa Aa

Os socialistas podem continuar no poder na Hungria, mas nada está definido quanto ao futuro. A quase totalidade dos votos está contada. Segundo os resultados preliminares, o MSZP do primeiro-ministro Ferenc Gyurcsany alcançou 43,3 por cento dos votos e o Fidesz, da oposição conservadora, 42,1.

A margem de diferença entre as duas coligações candidatas é muito pequena. A oposição da aliança Fidesz, de Viktor Orban, chegou a ser dada como vencedora ao início da noite, o que não veio a confirmar-se. Mas Gyurcsany vai precisar de fazer uma coligação para continuar na chefia do governo. É provável uma aliança com a União dos Democratas Livres – o SDSZ – que passou os seis por cento de votos. Mas os conservadores do pequeno partido do Forum Democrático – o MDF – conseguiram chegar ao parlamento, alcançaram pelo menos 5 por cento dos votos. Quer isso dizer que a formação de governo vai ser complicada e segundo muitos analistas, poderá ainda haver uma segunda volta do escrutínio mesmo que os dois partidos de esquerda somem metade dos votos. Estão em jogo 386 assentos parlamentares. A votação vai ser repetida em algumas circunscrições. Estas são as quintas eleições na Hungria depois do fim do regime comunista em 1989 e as primeiras desde a adesão à União Europeia.