Última hora

Última hora

Eurotunel procura luz ao fundo da dívida

Em leitura:

Eurotunel procura luz ao fundo da dívida

Tamanho do texto Aa Aa

O Eurotunel quer fazer luz sobre a situação financeira difícil em que se encontra. A direcção decidiu suspender a publicação das contas de 2005 na esperança de conseguir pressionar os credores a negociarem um acordo de reestruturação da dívida que ascende a nove mil milhões de euros.

Em conferência de imprensa o presidente, Jacques Gounon, afirmou que a decisão de suspender as contas não está relacionada com maus resultados e mostrou-se optimista quanto a uma resposta positiva dos credores.

Não sendo oficiais, os números de 2005 da sociedade gestora do túnel do Canal da Mancha mostram resultados operacionais de 793 milhões de euros, 55% dos quais foram realizados nos serviços de comboios; 43% na prestação de serviços ferroviários aos caminhos-de-ferro e 2% nas restantes actividades do grupo – distribuição, telecomunicações e imobiliário.

Banca e seguradoras reagrupam a quase totalidade dos créditos concedidos ao projecto Eurotunel. O capital está nas mãos de mais de um milhão de accionistas individuais, 70% dos quais são franceses e 30% britânicos.

As acções não valem hoje mais do 34 cêntimos de euro.