Última hora

Última hora

Muçulmanos indonésios à beira de ataque de nervos com edição da Playboy

Em leitura:

Muçulmanos indonésios à beira de ataque de nervos com edição da Playboy

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira edição da revista Playboy, na Indonésia, provocou uma subida dramática de adrenalina. Dezenas de muçulmanos apedrejaram a sede da editora da revista em Jacarta, enquanto exigiam a retirada da Playboy dos quiosques, posta à venda na sexta-feira passada.

Os agressores, membros da Frente de Defensores Islâmicos, consideram que a venda da Playboy, na Indonésia, é uma forma de “terrorismo moral” e prometem montar uma guarda aos quiosques para intimidar os vendedores e compradores. Quem puser a mão na revista arrisca-se a sanções várias. Dezenas de exemplares foram destruídos, isto apesar da versão indonésia ser púdica quando comparada com as edições ocidentais – e não tem nus. A Indonésia é o país com a maior comunidade muçulmana praticante do mundo, onde a censura é, por norma, menos cerrada.