Última hora

Última hora

Ameaça de guerra civil no Chade

Em leitura:

Ameaça de guerra civil no Chade

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes da Frente Unida para a Mudança no Chade avançam com a ofensiva contra o presidente Idriss Deby e ameaçam a capital. Ontem, ao fim da tarde,foram dados a cerca de uma hora e meia de Djamena, enquanto o exército nacional chadiano saía da cidade para travar a rebelião a meio do caminho.

Washington recomenda aos cidadãos norte-americanos que tencionam deslocar-se ao Chade o adiamento da viagem e apela aos que já estão no país “para terem a maior prudência”, tendo dado ordem de evacuação a parte dos funcionários diplomáticos. Há um mês o líder da guerrilha, Ali Kedealaye, afirmava: “é tempo de se acabar com a desordem e a confusão para instalar um regime estável que represente a vontade de todos os chadianos”. O espectacular avanço dos rebeldes nas últimas horas contraria as afirmações do ministro chadiano da Defesa que garantia ontem ter o controlo da situação. O principal apoio do governo de Djamena vem de Paris. A França condenou a tomada do poder pela força. Pensa-se que elementos do exército se terão aliado aos rebeldes.