Última hora

Última hora

Espanhóis e franceses recordam "Dia da Pátria"

Em leitura:

Espanhóis e franceses recordam "Dia da Pátria"

Tamanho do texto Aa Aa

Os bascos espanhóis e franceses celebram este domingo o “Dia da Pátria”, Aberri Eguna. Do lado espanhol esta celebração acontece num momento especial, depois do anúncio das tréguas permanentes da organização terrorista ETA.

O chefe do governo autónomo basco espanhol, Juan-José Ibarretxe, associou à festa os 75 anos da criação do PNV, Partido Nacional Basco. Em Bilbao Ibarretxe afirmou que “os direitos históricos dos bascos são a sua única Constituição” e acrescentou que “a sociedade basca não vai permitir mais violência no seio do seu povo, nunca mais, a violência acabou”. Um discurso tendo em mente a confirmação do cessar-fogo da ETA e a chegada do momento para a negociação política, assim como da consulta popular para o País Basco decidir do seu futuro. Esse referendo não é legal, o tema está em discussão em Madrid. Uma das figuras chave neste processo de pacificação é Arnaldo Otegi, porta-voz do partido ilegalizago Batasuna, vitrina política da ETA. Otegi está em liberdade condicional, aguarda julgamento no âmbito de vários processos. As autoridades espanholas ponderam mesmo voltar a legalizar o partido que lidera sob um outro nome.