Última hora

Última hora

Legislativas: O mau perder de Sílvio Berlusconi

Em leitura:

Legislativas: O mau perder de Sílvio Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Sílvio Berlusconi continua à espera duma ressurreição eleitoral que lhe permita continuar no governo. Depois de ter falado de fraude na contagem dos votos, escreveu, sábado, no maior diário italiano para propor uma grande coligação com a esquerda. Admitir a derrota é que não.

O último episódio foi protagonizado por Roberto Calderoni, o ex-ministro responsável pela nova lei eleitoral, feita à medida da Casa das Liberdades que mesmo assim saiu derrotada das urnas. Calderoni fala em mais de 45 mil votos que terão erradamente sido atribuídos à esquerda, na Lombardia. A coligação de Romano Prodi, recorde-se, venceu as eleições com uma vantagem de 25 mil boletins. Em democracia, por um voto se ganha, por um voto se perde, mas com todo este alarido quem sai derrotado é o sistema político e Sílvio Berlusconi, cada vez mais isolado, mesmo no seio da sua coligação. A polémica deve, no entanto, terminar na próxima semana quando o Supremo Tribunal italiano validar o resultado das legislativas. Do lado do futuro governo, Romano Prodi exige que Berlusconi assuma a derrota e peça desculpa pelas suspeitas de fraude que levantou. O antigo presidente da Comissão Europeia recusa qualquer coligação com “Il Cavaliere”.