Última hora

Última hora

Nove mortos em atentado suicida em Telavive

Em leitura:

Nove mortos em atentado suicida em Telavive

Tamanho do texto Aa Aa

Um atentado suicida matou nove pessoas mais o kamikaze no centro da cidade israelita de Telavive. O bombista fez-se explodir à entrada de uma casa de sandwiches, próximo de uma antiga estação de autocarros, uma zona muito frequentada por trabalhadores estrangeiros e o mesmo sítio onde tinha ocorrido o último atentado na cidade. Para além das nove vítimas mortais, o ataque deixou ainda feridas cerca de cinco dezenas de pessoas, algumas em estado grave. Segundo fontes médicas, a maioria das vítimas tem mais de trinta anos.

Poucos minutos depois da explosão, o grupo radical palestiniano, Jihad Islâmica, reivindicou a autoria do atentado. É o oitavo atentado consecutivo que o grupo reivindica em território israelita. A Jihad divulgou, na Cisjordânia, um video que mostra o jovem suicida, Sami Salid Hamadah, de 16 anos, lendo o seu testamento. Este é o acto terrorista mais mortífero em Israel desde 31 de Agosto de 2004, quando um outro ataque, reivindicado pelo Hamas, fez 16 mortos, em Beersheva, no sul do país. Este acto ocorre durante a comemoração da Páscoa judia, no dia em que os deputados do parlamento israelita prestam juramento para uma nova legislatura e na data em que os palestinianos comemoram o dia do prisioneiro. Uma acção anual de solidariedade para com os cerca de 9 mil palestinianos detidos nas prisões israelitas. É também o primeiro atentado palestiniano em Israel desde que o Hamas assumiu o poder na Palestina.