Última hora

Última hora

Parlamento europeu alia-se ao combate de minas anti-pessoais

Em leitura:

Parlamento europeu alia-se ao combate de minas anti-pessoais

Tamanho do texto Aa Aa

Diferentes na forma e na cor mas iguais na devastação e sofrimento que provocam. As minas anti-pessoais fazem anualmente mais de vinte mil vítimas, sobretudo, crianças. Apesar dos esforços a ameaça mantém-se. Países como Estados Unidos, Rússia, China e Índia recusam ratificar a Convenção de Ottawa que proibe o uso, produção, armazenamento e transporte deste tipo de arma.

O Parlamento Europeu condena esta situação e ontem tentou mais uma vez fazer passar a mensagem. Juntou política e música para chamar a atenção para o caso da Colômbia. É o país com maior número de vítimas das minas anti-pessoais no mundo, tendo superado o Afeganistão ou o Cambodja, mas com pouco apoio internacional para as vítimas, quarenta por cento delas crianças. O presidente do parlamento europeu, Josep Borrel, entregou à Colômbia um cheque de dois milhões e meio de euros. A iniciativa foi apoiada pelo cantor colombiano e militante contra as minas anti-pessoais, Juanés. É o primeiro artista a actuar no hemíciclo europeu e o resultado foi surpreendente.