Última hora

Última hora

Polícia dispersa protesto à bala

Em leitura:

Polícia dispersa protesto à bala

Tamanho do texto Aa Aa

A marcha sobre Catmandu foi interrompida pelos disparos da polícia. Pelo menos três manifestantes morreram e há registo de uma centena de feridos.

A oposição ao rei Gyanendra luta pela restauração da democracia há três semanas com os protestos a decorrerem por todo o Nepal. Uma dezena de pessoas morreu em resultado dos confrontos com as autoridades e o número de feridos é de várias centenas. Os sete partidos que encarnam a contestação conseguiram reunir mais de cem mil manifestantes nos subúrbios da capital. Contudo, a polícia impediu a marcha até ao centro de Catmandu que era esta quinta-feira uma cidade vazia. O rei Gyanendra instaurou o recolher obrigatório na capital, uma medida que foi prolongada até sexta-feira de manhã. A oposição não desiste e convocou nova manifestação para amanhã. Entretanto, o enviado indiano ao Nepal, Karan Singh, reuniu-se com o monarca e afirmou que “a bola estava do seu lado”. A Índia não quer ver a situação deteriorar-se no país vizinho e instou o rei a resolver a situação. O diplomata disse ainda estar esperançado que dentro em breve Gyanendra iria fazer algo para devolver a calma ao país. O monarca instaurou o poder absoluto há 15 meses e a oposição reclama o regresso à democracia. A instabilidade está a impedir o país de ser abastecido, agravando ainda mais as já difíceis condições de vida dos seus habitantes.