Última hora

Última hora

Supremo tribunal confirma vitória de Prodi mas parte da direita recusa derrota

Em leitura:

Supremo tribunal confirma vitória de Prodi mas parte da direita recusa derrota

Tamanho do texto Aa Aa

O Supremo tribunal italiano confirmou a vitória de Romano Prodi na Câmara dos deputados, mas a novela não termina. Uma parte da coligação do centro-direita não reconhece a derrota.

O tribunal confirma a vantagem da União mas com menos de 25 mil votos, números avançados na semana passada. Mesmo assim, Prodi diz que os “os italianos já não têm dúvidas sobre a vitória da esquerda, que deve agora “começar a trabalhar para formar um governo forte”. Faltam confirmar ainda os resultados do Senado, onde a coligação de centro-esquerda tem uma vantagem de dois lugares e apenas um se forem confirmados os rumores de que um senador eleito pelo estrangeiro se aliou à direita. O voto dos emigrantes, que se revelou crucial para o senado é ainda ponto de contestação para a direita. Antonio Tajani, membro da Força Itália, pede ao Supremo tribunal que não reconheça os resultados dos votos dos italianos no estrangeiro e que espere novas verificações tendo em conta o número de queixas. Mas uma parte da coligação Casa das Liberdades resignou-se. A UDC já reconheceu a derrota, assim como a Aliança Nacional que, através de Maurizio Gaspari,relembra à esquerda que terá dificuldades a governar face à curta vantagem no Senado. A aliança de Silvio Berlusconi começa a desmoronar-se, mas à esquerda há também lutas ferozes pelos lugares no governo. A primeira sessão do novo parlamento está marcada para 28 de Abril.