Última hora

Última hora

Polícia detém cúmplice do homicida de Joe

Em leitura:

Polícia detém cúmplice do homicida de Joe

Tamanho do texto Aa Aa

Um jovem de 16 anos de origem polaca foi detido no âmbito da investigação ao homicídio de Joe Van Holsbeek. Apoiada nas gravações das câmaras de vigilância, a polícia belga conseguiu deter o cúmplice do agressor na região de Bruxelas. O jovem foi detido em casa dos pais, que vivem em situação irregular na Bélgica.

Após o apunhalamento, o homicida, também polaco, pôs-se em fuga rumo à Polónia. As autoridades belgas vão accionar os dispositivos internacionais, mas o procurador-adjunto Jos Colpin diz que as hipóteses de julgar o jovem homicida na Bélgica são remotas. “Se ele regressou à Polónia como o jovem detido”, afirmou, “vai ser necessário confirmar se é menor, porque qualquer pedido de extradição não se poderá aplicar se o visado for menor de idade.” O crime, cometido a 12 de Abril em plena hora de ponta na estação central de Bruxelas, gerou uma profunda emoção. “Para mim foi horrível. Soube que eram polacos e eu também sou polaco, por isso, foi um choque. Não queria acreditar que pessoas da minha cultura poderiam ter feito uma coisa assim”, desabafa um jovem. Outra inquirida diz: “Ouvi comentários nos quais se desconfiava que eram norte-africanos e que era uma coisa habitual. Mas parece-me que é preciso esperar antes de tirar este tipo de conclusões.” No domingo passado, oitenta mil pessoas marcharam em silêncio nas ruas de Bruxelas em homenagem a Joe, morto por ter recusado entregar o leitor de MP3 aos agressores. A marcha, apartidária, exigiu uma outra abordagem no combate à insegurança e à exclusão social.