Última hora

Última hora

Centro-direita impugna eleição do presidente do Senado italiano

Em leitura:

Centro-direita impugna eleição do presidente do Senado italiano

Tamanho do texto Aa Aa

Franco Marini viu adiada a votação que o deve colocar na presidência do Senado italiano. A segunda volta vai ter de ser repetida, ainda esta noite, depois dos resultados terem sido contestados pelo centro-direita de Silvio Berlusconi.O candidato centrista, apoiado pela União de Romano Prodi, foi eleito à segunda volta, por apenas um voto de diferença, impedindo assim uma vitória do veterano Giulio Andreotti, apoiado por Silvio Berlusconi.

No entanto, três senadores enganaram-se no nome próprio de Marini e escreveram, no boletim de voto, Francesco em vez de Franco, o que tornou a votação inválida. Se a União de Prodi não conseguir a presidência do Senado, isso pode criargraves problemas ao Governo e mesmo dar azo a novas eleições. Entretanto, na Câmara baixa, foi com um minuto de silêncio, em homenagem aos soldados italianos mortos no Iraque, que tomou posse o novo Parlamento. A Câmara dos Deputados, saída das eleições de 9 e 10 de Abril, começou os trabalhos. O comunista Fausto Bertinotti deve ser eleito presidente desta Câmara, mas ainda não conseguiu o número suficiente de votos. O Parlamento vai legitimar o novo Governo, de centro-esquerda, chefiado por Romano Prodi. Isto depois de divergências, que duraram mais de uma semana, com a direita de Silvio Berlusconi a não reconhecer os resultados.