Última hora

Última hora

Ministro do Interior francês propõe política de imigração selectiva

Em leitura:

Ministro do Interior francês propõe política de imigração selectiva

Tamanho do texto Aa Aa

A imigração indiscriminada tem os dias contados em França. O ministro do Interior, Nicolas Sarkozy, apresentou um projecto de lei para impor uma imigração de alto nível no país. Sarkozy quer que a chegada de estrangeiros passe a depender sobretudo das habilitações e talentos dos candidatos.

Numa entrevista à TF1, Sarkozy defendeu a sua proposta: “O que se propõe é uma política de imigração selectiva. E eu pergunto: Porque é que a França há de ser o único país do mundo a não ter o direito de escolher os imigrantes para quem temos um emprego e uma habitação a oferecer? Canadá, Inglaterra, Itália, Alemanha, todos o fazem”. A entrar em vigor, o novo projecto de lei destrói o sonho de milhares de ilegais do país, como esta argelina mãe de duas crianças. “O meu sonho é obter os papéis, ser cidadã francesa como todo o mundo, poder sair a qualquer hora, trabalhar, fazer alguma coisa por este país, tal como toda a gente”. Estas alterações já suscitaram o repúdio da esquerda, de grupos cristãos e de associações de direitos humanos, que acusam Sarkozy de ceder a interesses xenófobos e eleitorais, tendo em vista as presidenciais. Em França estima-se que o número de imigrantes ilegais oscile entre os 200 e os 400 mil.