Última hora

Última hora

Al-qaeda ameaça presidente paquistanês

Em leitura:

Al-qaeda ameaça presidente paquistanês

Tamanho do texto Aa Aa

Pela terceira vez em apenas uma semana, a al-qaeda volta a dar sinais de vida numa evidente ofensiva mediática.

Numa nova gravação video, o número dois da organização terrorista, Ayman Zawahiri apelou ao assassínio do presidente paquistanês Pervez Musharraf e exortou o povo e as forças armadas do país a revoltarem-se contra o governo. O extremista jordano acusa Musharraf de “traição”, de ser “um inimigo do Islão“e “ter colocado o programa nuclear do Paquistão nas mãos dos americanos e indianos”. Com esta sentença de morte sobre a cabeça, Pervez Musharraf vê a sua posição cada vez mais enfraquecida, acossado nos últimos meses pelos protestos da oposição. Apelidado pelos seus detractores de “caniche dos americanos”, o presidente paquistanês já sofreu três tentativas de assassinato, um dos quais no dia de natal de 2003. Pervez Musharraf nega, contudo, estar nas mãos de Washington e garante que o seu combate aos extremistas islâmicos é feito para a segurança do país. Ainda assim as manifestações contra o seu governo e sobretudo as actividades do exército nas zonas tribais onde se crê estarem os líderes da al-qaeda sucedem-se sem dar tréguas. Além de Musharraf, também os líderes do Iraque, Egipto, Jordânia e Arábia Saudita foram ameaçados pela al-qaeda.