Última hora

Última hora

1 de Maio, uma data criada nas lutas sindicais

Em leitura:

1 de Maio, uma data criada nas lutas sindicais

Tamanho do texto Aa Aa

Hoje é 1 de Maio, o Dia do Trabalhador. Na génese deste feriado, estão diversas lutas sindicais, por vezes sangrentas, para conquistar direitos hoje dados como adquiridos. Em 1886, no dia 1 de Maio, milhares de pessoas manifestaram-se em Chicago pela jornada de oito horas de trabalho.

Durante a marcha que juntou 400 mil manifestantes, a deflagração de uma bomba fez vítimas entre a polícia. Apesar das provas inexistentes, quatro sindicalistas foram condenados à forca. Na II Internacional Socialista, o Primeiro de Maio é decretado dia de luta por direitos reivindicados pelos operários. Anos mais tarde acaba por ser adoptado como feriado no qual os sindicatos manifestam a sua força. No pós-guerra são conquistados direitos como as férias pagas e a redução do horário semanal, regalias obtidas à custa de greves e pressões sindicais. Desde há mais de cem anos, o feriado vem a ser assinalado, mas os combates sociais são cada vez mais escassos. Ainda assim, nesta data, os sindicatos recordam as lutas de outros tempos e lançam novas reivindicações. Na Finlândia, por exemplo, a data foi assinalada já ontem. Talvez para que o feriado seja gozado de facto como um dia tranquilo, no qual não se trabalha.