Última hora

Última hora

1 Maio/França: celebrações com crise política como pano de fundo

Em leitura:

1 Maio/França: celebrações com crise política como pano de fundo

Tamanho do texto Aa Aa

A pouco menos de um mês das intensas manifestações contra o Contrato Primeiro Emprego em França, os franceses voltaram a sair à rua num contexto de crise política e de rixas relacionadas com as presidenciais de 2007 no seio dos partidos políticos.

As celebrações deste primeiro de Maio em França foram organizadas sob o lema da luta contra a precariedade. Um tema utilizado pelos 110 desfiles organizados pelos sindicatos. Às marchas sindicais juntou-se a do colectivo europeu May Day, que decorreu pela segunda vez consecutiva em Paris. Várias associações de trabalhadores em situação precária começaram a desfilar às 18 horas locais, menos uma hora em Lisboa. Como manda a tradição, vários milhares de membros e simpatizantes da Frente Nacional (FN), o partido de extrema-direita de Jean-Marie Le Pen, invadiram as ruas de Paris, não para celebrarem o dia do trabalhador, mas o aniversário da morte de Jeanne D’Arc que o presidente do FN transformou em símbolo do partido. Durante a marcha da Frente Nacional as palavras de ordem eram “Le Pen Presidente”. Recorde-se que nas presidenciais de 21 de Abril de 2002 Le Pen disputou a segunda volta com Jacques Chirac.