Última hora

Última hora

Primeiro-ministro francês diz que não abandona o cargo

Em leitura:

Primeiro-ministro francês diz que não abandona o cargo

Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo Clearstream que abala o governo francês não fará cair o Primeiro-ministro. É o proprio Dominique de Villepin quem o afirmou numa entrevista radifónica dada esta manhã. O chefe do governo garantiu “que nada justifica a sua partida” mas diz-se “pronto para responder aos juizes tendo em vista o apuramento da verdade”. De Villepin terá ordenado a mando do Presidente Jacques Chirac uma investigação ao Ministro do Interior sobre um conjunto de falsas denúncias que implicavam Nicolas Sarkozi num caso de corrupção.

Os factos suspeitos remontam a 2001 e relacionam-se com um alegado pagamento de comissões sobre a venda de 6 fragatas à Marinha de Taiwan. As atenções centram-se há alguns dias no suposto papel do Primeiro-ministro neste caso, denunciado no Verão de 2004, quando magistrados franceses receberam anonimamente uma carta e um CD em que Sarkozi era acusado de ter contas secretas no estrangeiro através da Clearstream International, uma sociedade financeira com sede no Luxemburgo. Há quem pense tratar-se de um esquema político para destruir Sarkozi, um forte candidato às presidenciais de 2007 que rivaliza com de Villepin na corrida ao Eliseu. O chefe do governo nega mais uma vez qualquer envolvimento no caso.