Última hora

Última hora

Moussaoui vai cumprir pena em penitenciária de alta segurança no Colorado

Em leitura:

Moussaoui vai cumprir pena em penitenciária de alta segurança no Colorado

Tamanho do texto Aa Aa

É na penitenciária de alta segurança chamada “SuperMax”, no Colorado, que Zacarias Moussaoui vai passar o resto da vida. Nesta prisão estão detidos 400 indivíduos considerados os mais perigosos dos Estados Unidos. Cada um está confinado 23 das 24 horas do dia na sua cela individual, insonorizada e onde todo o mobiliário é de betão cravado no solo.

O francês de origem marroquina foi condenado a prisão perpétua pela juíza Leonie Brinkema do tribunal federal de Alexandria. Ao abandonar a sala onde decorreu o julgamento Moussaoui exclamou: “Que Deus castigue os Estados Unidos. Que Deus salve Ussama bin Laden. Nunca o apanharão!” Os membros do júri consideraram que as mentiras do francês de 37 anos, único acusado dos atentados do 11 de Setembro nos Estados Unidos, ao FBI levaram à morte de pelo menos uma das três mil pessoas que morreram no dia 11 de Setembro de 1999. Apesar de tudo, Aicha El Wafi, mãe de Moussaoui, diz que se o seu filho “tivesse feito algo, então teria merecido a pena, teria que pagar pelo que fez, mas isto não é o que se está a passar.” Aicha el-Wafi considera que as autoridades norte-americanas “não conseguiram provar nada contra ele, mas precisam de um bode expiatório.” Sobre o papel de Paris em todo o processo, a mãe de Moussaoui refere que gostava de ter ouvido a França dizer que “ele devia ser julgado com base no que fez e no que disse e não por ser árabe.” Entretanto, o advogado de Aicha el-Wafi, Patrick Baudouin, já pediu o repatriamento de Moussaoui, apesar de ter consciência de que uma resposta positiva de Washington é quase impossível.