Última hora

Última hora

Problema boliviano discutido a quatro vozes

Em leitura:

Problema boliviano discutido a quatro vozes

Tamanho do texto Aa Aa

A nacionalização das instalações petrolíferas da Bolívia está em discussão esta noite, em Puerto Iguazu. Os presidentes do Brasil, da Bolívia, da Argentina e da Venezuela estão reunidos para discutir a decisão tomada pelo presidente boliviano Evo Morales.

Numa acção muito mediatizada, o presidente aproveitou o dia do trabalhador para visitar um campo petrolífero, onde assinou o decreto que ordena a nacionalização destas estruturas.

O grupo estatal brasileiro Petrobrás é o maior investidor estrangeiro na Bolívia, com 1,5 mil milhões de dólares, o equivalente a 1,2 mil milhões de euros, investidos no país.

O presidente do grupo, Sérgio Gabrielle, mostrou-se confiante numa solução que satisfaça todas as partes, numa conferência de imprensa.

Morales anunciou a nacionalização dos campos petrolíferos depois de um encontro com os presidentes de Cuba, Fidel Castro, e da Venezuela, Hugo Chávez.

Além das nacionalizações, foi também decidido um aumento dos impostos aos investidores estrangeiros, o que está a preocupar os países vizinhos da Bolívia, dependentes dos recursos do país.