Última hora

Última hora

EUA reforçam desejo de integração de Croácia, Albânia e Macedónia na NATO

Em leitura:

EUA reforçam desejo de integração de Croácia, Albânia e Macedónia na NATO

Tamanho do texto Aa Aa

Washington quer a Croácia, a Albânia e a Macedónia na NATO. Durante a cimeira dos países signatários da carta do Adriático em Dubrovnik, na Croácia, o vice-presidente norte-americano, Dick Cheney, reforçou esse desejo, sem avançar com uma data precisa para a integração desses países balcânicos na Aliança Atlântica.

“É muito importante, tanto para a NATO como para a União Europeia, terem novos membros. Pessoas que aspirem juntar-se às organizações e que nos ajudem a reforçar a nossa dedicação aos valores básicos e fundamentais de democracia, que são uma parte fundamental das nossas estruturas de segurança colectiva”, referiu Cheney, na presença dos primeiros-ministros croata, albanês e Macedónio. A carta do Adriático foi criada em 2003 pelos três países mais os Estados Unidos para facilitar a adesão à NATO. Cheney saudou o envolvimento destes países nas operações militares norte-americanas no Iraque e no Afeganistão e o esforço em realizarem reformas democráticas. Uma afirmação que contrasta com as declarações polémicas proferidas em Vílnius, na Lituânia, quando acusou a Rússia de fazer chantagem aos antigos países do bloco de leste com o preço do gás. Alguma imprensa russa fala mesmo de um retorno à guerra fria.