Última hora

Última hora

Caso Clearstream: Jacques Chirac defende primeiro-ministro

Em leitura:

Caso Clearstream: Jacques Chirac defende primeiro-ministro

Tamanho do texto Aa Aa

Contra tudo e todos, Jacques Chirac não vai deixar cair o primeiro-ministro Dominique de Villepin. Numa rara e inesperada declaração após o conselho de ministros desta manhã, o presidente francês reforçou a confiança no chefe do governo e negou a notícia de um jornal que afirmava que o próprio Chirac tem uma conta secreta milionária no Japão.

“A República não é a ditadura do boato e da calúnia. A República é a Lei. A justiça está em campo. Ela deve efectuar o seu trabalho: estabelecer os factos, todos os factos, e ajuizar.” O mesmo jornal revelou a suposta identidade da fonte que está por detrás do escândalo Clearstream. Uma trama alegadamente criada para prejudicar políticos e industriais e em que Jacques Chirac e Dominique de Villepin surgirão como instigadores. O diário afirma que a fonte por detrás do escândalo é o vice-presidente da empresa europeia aeroespacial EADS, Jean Louis Gergorin, que se demitiu do cargo para preparar a sua defesa. Gergorin terá alegadamente enviado à justiça uma lista falsificada de personalidades políticas e da indústria de armamento em que estes eram acusados de terem recebido comissões ilegais na venda de fragatas francesas a Taiwan em 1991. Um dos nomes que está nessa lista é o actual ministro do Interior Nicolas Sarkozy que veria assim amputadas as suas aspirações presidenciais no próximo ano. Um escândalo que está a mexer com a opinião pública francesa e que já levou o partido socialista, na oposição, a anunciar que vai interpor uma moção de censura ao governo na próxima sessão legislativa.