Última hora

Última hora

Morales reafirma posições em Viena

Em leitura:

Morales reafirma posições em Viena

Tamanho do texto Aa Aa

Dois anos depois de Guadalajara, os chefes de Estado e de Governo da União Europeia e da América Latina mais as Caraíbas iniciaram a quarta cimeira regular entre os dois blocos.

A Áustria, actual presidente em exercício da UE acolhe em Viena uma reunião que não promete grandes decisões. A nacionalização do gás e petróleo bolivianos é o tema que está a gerar mais expectativas, e a UE pede esclarecimentos.

Entretanto, o presidente Evo Morales anunciou que a Bolívia não vai pagar indemenizações aos trabalhadores da empresas nacionalizadas.

Morales afirmou hoje na capital austríaca que “Se os povos indígenas chegaram onde estão, eu como presidente não me vou vingar de ninguém, estou aqui para trazer esperança ao meu povo, especialmente para defender os povos marginalizados, humilhados, odiados, regeitados e até ameaçados de extinção”.

Entre 1999 e 2005 as exportações de bens da UE para os 33 países da América Latina e das Caraíbas têm evoluído mais lentamente que as importações.

Enquanto um acordo entre a UE e a Mercosul não é para já viável, nesta cimeira paira a esperança de um acordo de livre comércio entre a América Central e a União Europeia.