Última hora

Em leitura:

ONU louva esforço de Pristina em prol da democracia e defesa da minoria sérvia


mundo

ONU louva esforço de Pristina em prol da democracia e defesa da minoria sérvia

O governador da ONU para o Kosovo considera que a província está a fazer sérios progressos no sentido de satisfazer as exigências da comunidade internacional.

Num relatório a apresentar no final de Junho na sede das Nações Unidas, Soren Jessen-Petersen considera que a democratização do Kosovo e o respeito pelos direitos da minoria sérvia estão a ser garantidos pelo actual governo. Caso esta evolução prossiga, a eventual independência da província, de que Belgrado não quer ouvir falar, poderá começar a ser discutida entre sérvios e albaneses do Kosovo no próximo mês de Julho. Mas antes, na opinião do mediador da ONU Martti Ahtisaari, há ainda aspectos técnicos a resolver. O Kosovo é um protectorado internacional desde 1999, altura em que os bombardeamentos da NATO puseram fim às ofensivas de limpeza étnica das forças sérvias contra a maioria albanesa do Kosovo. Os albano-kosovares representam 90% da população do Kosovo. Os sérvios, muitos dos quais fugiram das represálias verificadas após o fim do conflito, são naquela província cerca de cem mil. Em visita ao território, onde a KFOR mantém 17 mil homens, o secretário-geral da NATO Jaap de Hoop Scheffer anunciou que as forças internacionais estacionadas no local irão garantir a evolução positiva do processo e defender o Kosovo de qualquer extremismo. Porém, ontem, a violência étnica voltou a marcar presença. No norte do Kosovo, dois jovens sérvios ficaram gravemente feridos num ataque à bomba de gasolina em que trabalhavam. A polícia garante que o móbil do crime foi o roubo, mas o dono da estação de serviço afirmou que nada foi roubado. Os dois jovens permanecem internados em estado crítico.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Novo processo de cinco enfermeiras búlgaras em Trípoli adiado