Última hora

Última hora

Prisão preventiva para nove suspeitos do escândalo dos selos

Em leitura:

Prisão preventiva para nove suspeitos do escândalo dos selos

Tamanho do texto Aa Aa

O juiz de instrução espanhol Fernando Grande-Marlaska decretou a detenção preventiva do presidente e três conselheiros do Fórum Filatélico, baseando-se no risco de destruição de provas, considerado “muito elevado”, e no perigo de fuga dos arguidos, acusados de uma burla que terá afectado mais de 200 mil clientes.

Já ontem, o juiz Santiago Pedraz tinha decretado a prisão preventiva de um fornecedor de selos da Afinsa e dos seus quatro responsáveis, entre os quais o luso-espanhol Albertino de Figueiredo e o filho. Os cinco homens são acusados de burla estimada em mil milhões de euros, o que corresponde ao défice patrimonial da Afinsa. Um investidor afirma que a situação das empresas e, consequentemente, das poupanças de milhares de clientes “é um problema nacional”. Uma mulher diz que “estão perdidos, não sabem o que fazer”. A Afinsa está a estudar um recurso à decisão de prisão preventiva dos seusresponsáveis, considerando que os delitos imputados carecem de “total consistência”.