Última hora

Última hora

ETA exige fim da repressão e início de debate político para negociar paz

Em leitura:

ETA exige fim da repressão e início de debate político para negociar paz

Tamanho do texto Aa Aa

A organização separatista basca ETA só negociará o abandono das armas depois do início de um debate político sobre o futuro do País Basco.

Numa entrevista publicada na edição de hoje do jornal basco Gara, dois líderes encapuçados expõem pela primeira vez a posição da organização face a um eventual processo negocial. Nas suas declarações apelam a Madrid e Paris que ponham fim à repressão sobre os combatentes da ETA e que melhorem as condições dos prisioneiros bascos. Respondendo às perguntas do director do jornal Gara, os dois elementos exortam a sociedade civil basca a encontrar um acordo político em torno do direito à auto-determinação e à unidade territorial do País Basco. Os dois entrevistados sublinham ainda que a amnistia de todos os prisioneiros políticos é uma condição essencial num processo de negociações. As declarações são publicadas um dia depois da Associação de Vítimas do Terrorismo nomear para o cargo de presidente um feroz opositor às negociações de paz. Francisco Alcaraz tinha considerado o cessar-fogo anunciado pela ETA em Março como uma “chantagem” e uma “armadilha”.