Última hora

Última hora

Mobilização em favor de um Estado laico

Em leitura:

Mobilização em favor de um Estado laico

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 25.000 turcos desfilaram esta quinta-feira em Ancara pela defesa do Estado secular. As manifestações decorreram durante o funeral do juiz Mustafa Ozbilgin, abatido por um advogado islamita. O homicida matou o magistrado numa sala de audiências do Conselho de Estado e feriu mais quatro juízes. O assassino pretendeu vingar-se das decisões da mais alta instância administrativa que tem defendido a laicidade do Estado.

A Turquia é um Estado laico desde 1926 mas o actual governo tem raízes islâmicas. Por isso há quem acuse o executivo de ter encorajado o homicídio. O Partido da Justiça e do Desenvolvimento do primeiro-ministro Tayyp Erdogan tem criticado as decisões judiciais que proíbem o uso do véu islâmico na admnistração pública. E mesmo o chefe do executivo tem apelado a uma aplicação moderada da lei sobre a utilização de símbolos religiosos por parte de representantes do Estado. A sua mulher, por exemplo, anda sempre velada. O debate entre laicidade e islamização da sociedade foi brutalmente aberto no país. Os defensores do Estado secular decidiram por isso homenagear neste dia o fundador da Turquia moderna, Mustafá Kemal Ataturk, realizando uma marcha até ao seu Mausoléu.