Última hora

Última hora

China conclui construção da Barragem das Três Gargantas

Em leitura:

China conclui construção da Barragem das Três Gargantas

Tamanho do texto Aa Aa

Há quem lhe chame a nova muralha da China. Ao final de 13 anos de um projecto faraónico, uma cerimónia discreta, transmitida em directo pela televisão pública chinesa, assinalou esta manhã o final da construção da Barragem das Três Gargantas.

Sonhada por Mao-Tse-Tung durante a revolução cultural, a maior central hidroeléctrica do mundo deverá alimentar o rápido crescimento económico do país. Os seus 2.309 metros de comprimento e 185 metros de altura são motivo de orgulho para a engenharia chinesa que põe assim fim aos humores incontroláveis do rio azul, o Yangtsé. A barragem só deverá começar a funcionar em 2008. Vinte e seis turbinas deverão então produzir anualmente mais de 84 mil milhões de quilovátios por hora. Pequim sublinha que o projecto permitirá poupar entre 400 e 500 milhões de toneladas de carvão por ano, o equivalente à energia produzida por dezenas de centrais nucleares. Um argumento que não convence os ecologistas que criticam o impacto ambiental do projecto que desviou o curso de três afluentes do Yangtsé. As obras implicaram o deslocamento de milhões de pessoas para cidades onde, em muitos dos casos, as indemnizações pagas pelo Estado não permitem a aquisição de um novo alojamento.