Última hora

Última hora

Referendo à independência mobiliza montenegrinos

Em leitura:

Referendo à independência mobiliza montenegrinos

Tamanho do texto Aa Aa

O referendo à independência do Montenegro ultrapassou o primeiro desafio da jornada eleitoral, superando os 50% de participação que validam a consulta.

Segundo o Centro para a Transição Democrática, organismo independente que acompanha o sufrágio, ao final da manhã mais de metade dos 485 mil eleitores já tinham depositado o seu voto. As sondagens apontam para uma afluência total superior a 80%. Resta agora saber se os independentistas conseguirão superar a barreira dos 55% que lhes permitirá clamar vitória. Milo Djukanovic, o primeiro-ministro que milita pelo fim da união com a Sérvia afirma-se confiante, deixando entender que poderá ponderar a demissão em caso de uma derrota esmagadora. As sondagens atribuem-lhe um resultado pouco confortável de 56%. Do lado do “não” à independência também se clama vitória. Para o chefe da oposição socialista Predrag Bulatovic, contrário ao que chama de tentativa de isolar o Montenegro, é necessário manter a união com a Sérvia. Cerca de 35% da população do Montenegro, de origem sérvia opõe-se à ruptura com Belgrado. O referendo dividiu o país na última semana entre unionistas e independentistas. Mesmo com um governo e um Parlamento próprio, e uma autonomia alargada, os adeptos do “sim” à independência crêem que afastados da Sérvia poderão ter mais vantagens à hora de aderir à União Europeia. O risco de um eventual conflito entre os dois lados, após o sufrágio preocupa a comunidade internacional que enviou cerca de 3 mil observadores para o território, multiplicando os apelos à calma. Ao final da noite deverão ser conhecidos os primeiros resultados provisórios.