Última hora

Última hora

Belgrado e Pristina discutem preservação de locais de culto sérvios

Em leitura:

Belgrado e Pristina discutem preservação de locais de culto sérvios

Tamanho do texto Aa Aa

O referendo no Montenegro dá outro significado à discussão do estatuto do Kosovo.

Em Viena, onde a comunidade internacional está a mediar as discussões entre Belgrado e Pristina, são debatidas questões como a descentralização e as garantias dadas à minoria sérvia. Porém, outros assuntos delicados surgem nas negociações à medida que a independência da província parece impor-se. Considerado o berço da civilização sérvia, o Kosovo alberga diversos pontos de interesse religioso que Belgrado quer ver salvaguardados. O Padre Sava, do mosteiro de Decani, explica: “a herança ortodoxa sérvia no Kosovo é provavelmente uma das mais importantes partes da memória colectiva da nação. Os nossos locais santos mais importantes estão quase todos no Kosovo.” O Kosovo é um protectorado internacional desde 1999, mas os representantes das Nações Unidas querem ver o estatuto do território definido ainda este ano. Ontem, em Belgrado, o primeiro-ministro Vojislav Kostunica dava conta da insatisfação sérvia ao enviado da ONU, Martti Ahtisaari. Os negociadores sérvios propõem um sistema de dupla autonomia: em relação à Sérvia e entre as etnias que compõem o território; os albano-kosovares querem a independência.