Última hora

Última hora

Facções palestinianas apelam ao diálogo para suplantar crise de liderança

Em leitura:

Facções palestinianas apelam ao diálogo para suplantar crise de liderança

Tamanho do texto Aa Aa

A crise de governação e a violência vão ser a partir de quinta-feira discutidas pelas diferentes facções palestinianas.

Ao longo de dois dias, as formas de estabilizar a ANP a nível interno e de ultrapassar a crise financeira vão estar no centro do debate. O primeiro-ministro, Ismail Hanyieh, considerava “não haver espaço para a guerra civil no dicionário palestiniano” e garantia “a todo o povo da Palestina que estes incidentes vão ser ultrapassados”. Hanyieh referia-se aos confrontos ocorridos nos últimos dias entre as forças de segurança leais à Fatah e a força paramilitar criada pelo Hamas, que levaram aos apelos à calma e à unidade nacional. Na reunião de quinta-feira, o presidente Mahmud Abbas deverá tentar convencer o Hamas a aceitar o plano de paz árabe, que prevê o reconhecimento de Israel e o respeito pelas fronteiras de 1967. Entretanto, as forças de segurança palestinianas escoltaram até à fronteira de Erez, o corpo do funcionário da representação diplomática jordana em Gaza, morto ontem acidentalmente durante um tiroteio. De Israel, o féretro foi trasladado de helicóptero para Amã.