Última hora

Última hora

Autoridades impedem Gay Pride

Em leitura:

Autoridades impedem Gay Pride

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia moscovita impediu a realização da primeira Gay Pride na capital russa. Escassas centenas de activistas desafiaram as autoridades e tentaram realizar a primeira marcha do orgulho homossexual.

Um protesto sem o carnaval habitual noutros países. Como explicou o principal organizador da marcha, Nikolai Alexeyev, o objectivo era realizar uma manifestação pacífica e depor uma coroa de flores junto ao túmulo do soldado desconhecido para denunciar a homofobia e a discriminação e reivindicar os seus direitos. Face aos homossexuais, grupos de integristas religiosos e grupos de neonazis insultaram e tentaram atacar os manifestantes. A polícia acabou por intervir tendo detido várias dezenas de activistas homossexuais, entre os quais o seu líder, e de extremistas de direita. Esta manifestação era ilegal pois o presidente da Câmara de Moscovo, Iuri Lushkov, não a tinha autorizado. A decisão foi ratificada pela justiça que alegou a impossibilidade de cortar o tráfego na cidade e a dificuldade em assegurar a protecção dos manifestantes.