Última hora

Última hora

Novos confrontos em Díli

Em leitura:

Novos confrontos em Díli

Tamanho do texto Aa Aa

Segundo dia de confrontos entre grupos armados na capital de Timor Leste. Vários bairros de Díli foram também hoje palco de ataques incendiários a casas e veículos. Há pelo menos cinco feridos a registar.

A embaixada de Portugal na capital aconselhou aos cerca de 500 cidadãos portugueses registados que permaneçam em casa. As Nações Unidas decidiram retirar de Díli o pessoal “não essencial” e elevaram o nível de segurança para a “Fase 3” – “Fase 5” significaria retirada imediata. Seis portugueses manifestaram vontade de sair de Timor-Leste, num voo organizado pela representação diplomática australiana. O aparelho trouxe de Darwin militares que integram um efectivo de cerca de 1.300 homens que a Austrália enviou para Timor-Leste. O governo timorense esteve reunido para discutir a violência que afecta o país nos últimos dias. Após o encontro, o ministro dos Negócios Estrangeiros, José Ramos-Horta, disse acreditar que “dentro de dois ou três dias a situação estará sob controlo”. Enquanto militares australianos e malaios no terreno patrulham as ruas da capital, muitas pessoas refugiam-se em hospitais e no aeroporto à procura de segurança. Na próxima semana chegará a Timor o contingente de 40 elementos da GNR, que terá por missão a manutenção da ordem.