Última hora

Última hora

Visita de Bento XVI a Auschwitz marca fim da visita do Papa à Polónia

Em leitura:

Visita de Bento XVI a Auschwitz marca fim da visita do Papa à Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

A viagem de Bento XVI à Polónia termina hoje com a visita a Auschwitz, após quatro dias a seguir os passos do predecessor. Ontem à noite, em Cracóvia, Bento XVI saiu à janela do arcebispado para saudar a multidão, tal como fazia João Paulo II nas suas peregrinações à terra natal.

O Sumo Pontífice passou o dia de sábado na zona de Wadowice, cidade natal de Karol Woytila, visitando a casa onde nasceu ou a igreja que frequentou. Ao fim da tarde, nos arredores de Cracóvia, Bento XVI encontrou 700 mil fiéis. Mas o dia fica marcado pelas suas palavras sobre a possibilidade da rápida canonização do papa polaco. Hoje tem lugar a etapa mais forte. Pela primeira vez como Papa, Bento XVI desloca-se ao campo de concentração de Auschwitz, procurando avançar com a reconciliação entre judeus e cristãos. A Polónia enfrenta uma parte difícil da sua história, mas para muitos polacos a visita a Auschwitz será benéfica para a reconciliação. O Sumo Pontífice, que em jovem foi forçado a aderir à juventude hitleriana, diz que se desloca a Auschwitz como cristão e não como alemão. No campo, os nazis mataram mais de milhão e meio de pessoas, na maioria judeus.