Última hora

Última hora

Senadores criticam militares e exigem novo inquérito ao escândalo de Haditha

Em leitura:

Senadores criticam militares e exigem novo inquérito ao escândalo de Haditha

Tamanho do texto Aa Aa

É para tentar limitar os danos na opinião pública iraquiana que os senadores americanos saem em ataque contra as hierarquias militares de Washington. Acusam-nas de tentarem esconder a verdade sobre a morte de dezenas de civis, em Novembro, na cidade iraquiana de Haditha.

O Pentágono ainda não terminou a investigação, mas comunicou conclusões preliminares aos senadores. Estes prometem já outro inquérito. O senador John Warner, presidente da Comissão das Forças armadas, assegura que vão fazer o mesmo que fizeram com Abu Ghraib, ou seja, um inquérito aprofundado para conhecer e punir os responsáveis. John Murtha, senador democrata e opositor da guerra no Iraque, acusa directamente as hierarquias militares de terem escondido o que se passou. Murtha diz não ter dúvidas sobre o que aconteceu, mas quer saber quem encobriu o assunto, porque o fez e porque esperou tanto, porque tudo aconteceu há seis meses e os investigadores souberam depressa que houve homicídio, mas o inquérito foi bloqueado. Em Haditha, a 200 quilómetros a Norte de Bagdad, segundo testemunhas, terão morrido 24 civis, entre mulheres e crianças. O exército americano reconhece 15mortos. A início o Pentágono disse que os civis morrem num ataque com explosivos. Versão desmentida pelas provas e testemunhas. O escândalo eclodiu em Março e está a ser usado pela al-Qaida para a sua propaganda.