Última hora

Última hora

Vírus da SIDA continua a progredir mundialmente

Em leitura:

Vírus da SIDA continua a progredir mundialmente

Tamanho do texto Aa Aa

Os esforços de combate contra a SIDA continuam longe dos objectivos fixados. É o que constata o Relatório Global das Nações Unidas sobre esta epidemia para 2006, quando se vão cumprir 25 anos da descoberta da doença.

Longe dos picos epidémicos do fim dos anos 90 (e apesar da ONU anunciar uma estabilização da epidemia), o vírus continua globalmente a progredir em todo o Mundo. O secretário geral da ONU, Kofi Annan lembra que é preciso “continuar a estar atentos e redobrar esforços, particularmente no que diz respeito aos jovens e à protecção das mulheres” No fim de 2005, quase 40 milhões de pessoas em todo o Mundo estavam infectadas com VIH, com 4 milhões de novos casos, e 2,8 milhões de pessoas morreram vítimas da SIDA. O doutor Peter Ghys, da Agência das Nações Unidas para a Sida diz que “a região da África Subsariana continua a ser a mais afectada” (com 25 milhões de pessoas infectadas) e que “existem outras regiões onde a epidemia está em expansão; é o caso da Europa de Leste e da Ásia Central, bem como vários países da Ásia Oriental”. Funcionários das Nações Unidas participaram com chapéus de chuva vermelhos na formação do conhecido símbolo da luta contra a SIDA, junto à sede da ONU em Nova Iorque, onde tem início esta quarta-feira uma sessão especial da Assembleia Geral sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.