Última hora

Última hora

Estados Unidos ilibam exército das acusações de assassínio em Ishaqui

Em leitura:

Estados Unidos ilibam exército das acusações de assassínio em Ishaqui

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos ilibiram o exército das acusações de assassínio de 13 civis iraquianos em Ishaqui a norte de Bagdad. A chefia militar no território anunciou que levou a cabo um inquérito após o incidente mas estas conclusões não convencem os iraquianos.

Imagens divulgadas pela televisão mostram vários corpos, incluindo cadáveres de crianças.Este episódio reforça a crença generalizada de que os militares americanos podem matar com total impunidade, sem que os líderes iraquianos possam fazer o que quer que seja. O porta-voz das forças militares afirmou que os disparos e o raide áereo visaram a eliminação de terroristas e que o comandante da operação agiu segundo as regras. Um porta-voz do primeiro-ministro Nuri Al-Maliki fez saber que o governo iraquiano pretendia exigir aos Estados Unidos um pedido de desculpas e compensações para as vítimas. Os soldados americanos têm sido acusados frequentemente de matar civis. As autoridades anunciaram que puniriam qualquer militar que cometesse atrocidades mas até agora nada ficou provado.Outro caso que está a gerar mal-estar entre os americanos é o alegado massacre de Haditha. 24 civis iraquianos terão sido mortos por militares a 19 de Novembro de 2005. O exército tinha dito que as mortes foram causadas pela explosão de uma bomba mas um inquérito em curso indica que um pequeno grupo de soldados matou os civis para vingar a morte de um colega nas explozão de uma viatura militar.