Última hora

Última hora

Violência permanece ao rubro com atentados e raptos

Em leitura:

Violência permanece ao rubro com atentados e raptos

Tamanho do texto Aa Aa

O novo governo do Iraque prometeu mão-de-ferro para reprimir a violência no território mas a situação é díficil de controlar. Todos os dias surgem notícias de atrocidades e assassínios. Esta manhã, um homem armado abriu fogo sobre uma carrinha. Quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas. O atentado deu-se em Bagdad, perto de um bairro de lata xiita.

Também hoje, um homem assassinou 24 civis num posto de controlo a norte da capital. Segundo a polícia, as vítimas são estudantes, crianças e idosos. Ontem, ainda em Bagdad, um funcionário diplomático russo morreu e quatro outros foram raptados por um grupo de homens armados. O incidente deu-se no bairro de Al-Mansur, a oeste da capital. A viatura diplomática encontrava-se nas imediações da embaixada da Rússia quando foi interceptada. A televisão pública iraquiana anunciou a libertação dos quatro homens mas a informação foi hoje desmentida por uma fonte do ministério iraquiano.O mesmo responsável afirmou que ainda não tinha sido possível libertar os reféns mas que todos os esforços estavam a ser feitos para consegui-lo quanto antes.No plano político, o primeiro-ministro Nouri Al-Maliki ainda não conseguiu nomear os ministros do Interior e da Defesa. A apresentação dos novos responsáveis diante do parlamento foi adiada para dar mais tempo ao chefe de estado para a escolha dos candidatos.