Última hora

Última hora

Debate energético com protestos à porta

Em leitura:

Debate energético com protestos à porta

Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros da energia da União ouviram protestos, esta quinta-feira, contra a política energética europeia. A iniciativa pertenceu ao grupo dos Verdes no Parlamento Europeu que aproveitou a reunião dos ministro que discutiram a futura política exterior em matéria de energia.

Os Verdes dizem que, a melhor política, é reduzir os consumos. Em cima da mesa, na reunião ministerial, esteve um documento elaborado pelo responsável pela política externa. Javier Solana defende um estreitamento de relações, com os países produtores de petróleo.

No final da reunião, o comissário Andris Piebalgs falou das negociações com a Rússia, para o fornecimento de gaz natural. Um acordo com reciprocidade de vantagens. “Há um acordo e nós devemos tabalhar a partir dele, de modo a obter bons resultados, que beneficiem os estados membros, e que beneficiem a Rússia”.

O Embaixador da Rússia junto da União também falou, para enaltecer as vantagens políticas, de um acordo, entre Moscovo e Bruxelas. Um acordo, disse Vladimir Chizhov, que afaste cenários de um passado recente. “Para conseguir os objetivos de promover a segurança mútua e benéfica, nós precisamos de impedir e prevenir contratempos, ao estilo da era da guerra-fria”

Até agora, Moscovo não conseguiu que a Gazprom entrasse no mercado europeu, um velho desejo que ainda animará muitas polémicas.