Última hora

Última hora

Judeus alemães protestam no Mundial contra regime iraniano

Em leitura:

Judeus alemães protestam no Mundial contra regime iraniano

Tamanho do texto Aa Aa

No dia de estreia da equipa iraniana no mundial da Alemanha, centenas de judeus manifestaram-se em Nuremberga em protesto contra o regime de Teerão.

A comunidade judaica alemã está descontente com a presença do vice-presidente iraniano no país e pretende ver proibida a entrada do presidente Mahmoud Ahmadinejad, que já manifestou o desejo de assistir a um jogo da sua equipa. Michael Friedman, dirigente do Conselho judaico, acusa Ahmadinejahd de se ter tornado o novo símbolo do movimento nazi e garante que os neonazis alemães estão ansiosos pela sua presença na Alemanha. E acusa: “Ideologicamente ele é o pior que apareceu depois de Hitler”. Ahmadinejad tem irritado a comunidade judaica com comentários anti-semitas. O presidente iraniano já afirmou por diversas vezes que Israel devia ser banido do mapa e que tem sérias dúvidas sobre a ocorrência do holocausto. As preocupações crescem com as posições dos neonazis germânicos. Os militantes da extrema-direita elegeram o Irão como a sua equipa favorita e dizem estar prontos a dar as boas vindas a Ahmadinejad. Posições suficientes para levar os judeus alemães às ruas da Baviera.