Última hora

Última hora

Fraudes com cartões são prática corrente na Grã-Bretanha

Em leitura:

Fraudes com cartões são prática corrente na Grã-Bretanha

Tamanho do texto Aa Aa

No Reino Unido, a introdução dos chips nos cartões multibanco e de crédito parece não estar a evitar as fraudes, o que levou um grupo de clientes a revoltar-se. As novas medidas, supostamente, trariam mais segurança, mas copiar um cartão está ao alcance de qualquer amigo do alheio que tenha o equipamento adequado.

Diz o professor Ross Anderson, da Universidade de Cambridge, “o sistema não é seguro. As fraudes com cartões atingem os 100 milhões de libras por ano e não parecem abrandar. O que demonstrámos é que um certo número de fraudes, que já julgávamos possível, em teoria, é na verdade muito fácil de conseguir”.

O microchip é agora obrigatório, tal como o código pin, que antes não era necessário para os pagamentos com cartão. Se algumas vítimas de fraude puderam ser indemnizadas, outras ficaram mesmo sem o dinheiro. foi o caso de Alex Harvey: “Estou aterrorizada. Acho que os bancos deixaram de ser seguros. Os chips e o pin não fazem os cartões mais seguros. Fazem com que os clientes tenham de aceitar as responsabilidades”.

Uma das razões para que as fraudes continuem em alta, na Grã-Bretanha, é que os bancos do país optaram pela opção mais barata, e menos segura, do sistema de microchips.