Última hora

Última hora

Bush fala pela primeira vez em encerrar Guantánamo

Em leitura:

Bush fala pela primeira vez em encerrar Guantánamo

Tamanho do texto Aa Aa

Noventa e seis afegãos vão deixar a prisão de Guantánamo para serem julgados no Afeganistão. Foi o acordo concluído entre George W. Bush e o seu homólogo afegão, Hamid Karzai. Alguns dos detidos serão extraditados imediatamente, outros mais tarde.

O presidente norte-americano reconheceu a existência de vários suicídios entre os reclusos ao longo da semana passada e admitiu mesmo que Guantánamo mancha a imagem dos Estados Unidos. Manifesta agora vontade encerrar a base de Cuba mas tem um problema: “Gostaria de encerrar Guantánamo mas temos de ver que as pessoas detidas são perigosas, por isso, temos de encontrar um plano e, para mim, o melhor seria entregar estas pessoas aos nossos tribunais militares”. Este centro de detenção na ilha de Cuba foi criado em 2003, na altura da guerra no Afeganistão, mas tem tido muitas críticas por parte de várias personalidades políticas europeias e organizações dos direitos humanos, que exigem o encerramento da estrutura. Washington tem, entretanto, permitido um acesso muito restrito de observadores de ONG’s e de jornalistas às instalações e aos prisioneiros de Guantánamo, mas as críticas não se calam.