Última hora

Última hora

Comissão Europeia apresenta projecto de reforma do sector vinícola

Em leitura:

Comissão Europeia apresenta projecto de reforma do sector vinícola

Tamanho do texto Aa Aa

A França e a Itália têm luz verde da União Europeia para recorrerem à destilação de crise, na produção de vinho que não conseguiram escoar. É uma medida de excepção que responde ao pedido dos dois países mas não contempla as pretensões de quantidade e preços solicitadas. A decisão não agrada à Comissária para a Agricultura. Mariann Fisher Boel queixa-se que a destilação de crise começa a tornar-se uma forma regular de organização do mercado comum do vinho e insiste na necessidade da reforma.

A chamada destilação de crise é a transformação do vinho em etanol. Para a Comissão, este procedimento tem que ser a excepção. Mariann Fisher Boel defende uma política de redução de produção e melhoria da qualidade dos produtos vitivínicolas da União, assim como uma aposta mais forte no marketing para enfrentar os mercados concorrentes.

Com este objectivo, a comissária apresenta, esta quarta-feira, o projecto de reforma que visa acabar com a sobreprodução e melhorar as vendas que sofrem com a concorrência da Califórnia, Chile, Argentina e Austrália. A Espanha e a Grécia também pediram autorização para procederem à destilação de crise, mas não têm ainda resposta.