Última hora

Última hora

Conversações para a coligação ucraniana dão primeiros frutos

Em leitura:

Conversações para a coligação ucraniana dão primeiros frutos

Tamanho do texto Aa Aa

Timochenko anunciou que vai ser primeira-ministra no próximo governo da Ucrânia; mas ela di-lo todos os dias, e faz depender o acordo para a coligação da obtenção do cargo. Mais: foi a completa divergência entre os seus pontos de vista e os do presidente Iuschenko que levou à demissão depois de apenas quatro meses à frente do executivo ucraniano, após a revolução laranja em 2004. Os analistas são unânimes: um governo que reponha o passado acabará em crise. Até porque Timochenko e Iuschenko só se aliaram para as eleições.

O líder do partido das Regiões, pró-russo, diz mesmo que uma tal coligação seria ilegal. Ainda falta um dia para a data-limite de 22 de Junho. Findo o prazo, há que tomar uma decisão. Iúlia Timochenko pode voltar a ser primeira-ministra da Ucrânia, portanto. Os partidos da revolução laranja, que elegeram Victor Iuschenko para presidente da Ucrânia, estão em conversações há dois meses. O Bloco Iulia Timochenko foi a força mais votada nas eleições parlamentares de Março entre os laranjas e por isso exige a chefia do governo. O Partido Nossa Ucrânia, do Presidente Iuschenko e segundo mais votado, fica com a presidência do Parlamento. De fora da esfera do poder fica o Partido pró-russo que venceu as parlamentares com maioria relativa.