Última hora

Última hora

Liberianos aliviados com transferência de Charles Taylor

Em leitura:

Liberianos aliviados com transferência de Charles Taylor

Tamanho do texto Aa Aa

Com Charles Taylor na prisão internacional de Haia, os liberianos respiram de alívio. A transferência do julgamento para a Holanda colocou a milhas de distância as hipóteses de apoio ao antigo presidente da Libéria.

Taylor foi transferido ontem de Freetown, na Serra Leoa, pois o Tribunal Especial que o julga receava uma nova onda de instabilidade devido à presença do réu no país. A Holanda impôs como condição que um país terceiro seja responsável pela detenção de Taylor se este for condenado. O Reino Unido é voluntário. A notícia da transferência de Taylor foi bem recebida na Libéria. A presidente Ellen Jonhson Sirleaf tem agora esperança no futuro: “Espero que agora possamos deixar o passado para trás e olhar para o futuro. Estamos concentrados nos três milhões de liberianos que precisam da nossa ajuda. O passado vai ajudar-nos a ultrapassar isto”. Charles Taylor foi detido na Nigéria, onde se tinha exilado há três anos, depois de ter deixado o poder na Libéria. Com 58 anos, é acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos não só no seu país como também na vizinha Serra Leoa.