Última hora

Última hora

Comissão parlamentar investiga rapto de cidadão alemão pela CIA

Em leitura:

Comissão parlamentar investiga rapto de cidadão alemão pela CIA

Tamanho do texto Aa Aa

Nova investigação no caso do cidadão alemão de origem libanesa raptado por erro pela CIA em 2003-2004. Um comissão de inquérito parlamentar alemã reuniu-se em Berlim para tentar apurar até que ponto e exactamente quando as autoridades germânicas tomaram conhecimento do rapto de Khaled al-Masri.

Al-Masri acusa os serviços secretos norte-americanos de o terem sequestrado em Dezembro de 2003, durante uma viagem à Macedónia, e de o terem detido numa prisão no Afeganistão durante cinco meses, sendo interrogado e torturado por alegadas ligações a grupos islamistas. Hans-Christian Stroeble, deputado dos Verdes, diz que “até ao momento, não há provas do envolvimento das autoridades alemãs no rapto e que a questão é apurar quando terão sido informadas do mesmo”. Al-Masri foi libertado em Maio de 2004, depois da CIA se ter apercebido que tinha capturado o homem errado, data em que Berlim afirma ter sido informada do caso. No entanto, os serviços secretos alemães reconheceram recentemente que um funcionário terá tomado conhecimento do sequestro em Janeiro de 2004. Questão central da investigação é também saber se terá havido uma colaboração entre a secreta alemã e a CIA no rapto de Al-Masri.