Última hora

Última hora

Abbas tenta evitar retaliação de Israel

Em leitura:

Abbas tenta evitar retaliação de Israel

Tamanho do texto Aa Aa

O ataque de facções palestinianas, onde se inclui o braço armado do Hamas, contra uma posição israelita, este domingo, obrigou o Presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, Mahmoud Abbas a cancelar um importante encontro com o primeiro ministro Ismail Aniyeh. Abbas intensificou contactos com dirigentes estrangeiros para tentar travar uma retaliação de Telavive.

Dois soldados israelitas e dois palestinianos morreram no confronto que se verificou no sul de Israel, junto à fronteira da Faixa de Gaza. Um militar do Tsahal foi feito refém e estará ferido no estômago. O vice-primeiro-ministro palestiniano Nasser Shaer, dirigente do Hamas, fez um apelo aos sequestradores. “Pedimos que poupem a vida ao soldado israelita, se ainda estiver vivo. Tratem-no bem e não o matem porque não queremos dar razões para atingirem o nosso povo em Gaza e o projecto nacional palestiniano”, anunciou Shaer numa conferência de imprensa. O ministro da Defesa israelita, Amir Peretz, também enviou uma mensagem aos responsáveis pelo rapto. “Tencionamos fazer tudo para assegurar que o soldado regressa à sua família. Quero notificar todos envolvidos: os que fizerem mal ao soldado ficarão com sangue nas mãos bem como os seus líderes”, declarou. Espera-se agora um acção militar israelita. No plano político palestiniano, antes do incidente, existia uma atmosfera positiva em torno do denominado “acordo nacional”, um documento que inclui o reconhecimento implícito de Israel.